Salut!

by - setembro 23, 2019

"A drª Singh me disse uma vez que se colocarmos na mesma sala uma guitarra perfeitamente afinada e um violino perfeitamente afinado e tocarmos a corda ré da guitarra, a corda ré do violino vai vibrar junto, do outro lado do cômodo. Eu sempre sentia quando uma corda vibrava na minha mãe." - "Tartarugas até lá embaixo", Jonh Green



  Salut!
  Eu acho que é a quarta vez que eu ensaio para escrever esse texto e também acho que sou incapaz de fazer uma saudação melhor do que essa por aqui ou em qualquer lugar, especialmente porque eu já tive dois blogs e usei minha criatividade de cumprimentos neles. E também teve aquela vez em que eu criei uma saudação super legal, mas dei para uma amiga que estava precisando; mas isso é outra história...
  Bom, já que eu não sei como começar, eu vou começar pelo começo, na esperança que eu consiga soar natural nessa apresentação.
  Eu sou a Mallú e se você caiu aqui por causa do link do blog, você provavelmente já me conhece. Desde de 2012 que eu circulo pela internet, fazendo resenhas de livros, falando um pouco sobre mim e compartilhando coisas completamente aleatórias que só servem para melhorar o currículo social mesmo.
  Agora, se você caiu aqui por acaso e não faz ideia de quem eu sou, bom, eu sou tipo isso que falei no parágrafo de cima.
  Meu nome é Maria Luisa, com "s" mesmo, mas eu prefiro que me chamem de Mallú e Amábili não é sobrenome, é só o meu "terceiro" nome mesmo, que inclusive, era para ser Amábile, mas é um mistério absoluto se foi o cara do cartório que errou no registro ou se o meu genitor não faz ideia de como se escreve amável em italiano. Ou, pelo menos, foi isso que disseram sobre esse nome. De qualquer forma, eu tenho pavor emocional do meu sobrenome, então o jeito é lidar com o Amábili mesmo e aceitar que vou, eternamente, existir com um erro de escrita no meu nome.
  Eu sou amante de livros e desde pequena sou um sinônimo para traça de livros. Fora isso eu curto fazer umas nail arts fofinhas, escrever uns textos aleatórios e ficar teorizando sobre as minhas obras preferidas, literárias ou não.
  O Doudou é a junção de todas essas paixões aleatórias que se encontram em uma aquariana depressiva e entediada.
  Antes do Doudou, eu era dona do falecido "Garota da página ao lado" e posteriormente do, abandonado, "Chez Mallú". Aliás, lá no Chez eu falei sobre toda essa saga doida que foi criar um novo blog, um novo Instagram e, pasmem, até mesmo um primeiro Pinterest.
  Na real, o Doudou não vai começar a funcionar para valer por enquanto, mas eu queria MUITO dar um "oi" por aqui e contar dessa e de outras novidades...
  Deixando as satisfações para o Chez, vamos falar de coisas boas: Doudou.
  Por aqui eu vou postar resenhas de livros em uma tag super legal chamada "j'ai lu" (eu sei, mas me desapegar desse marcador seria doloroso demais...). Também vou publicar textos, resenhas e teorias nos marcadores "Janeite" e no "3B", sobre Jane Austen e irmãs Brontë, respectivamente.
  Vai continuar tendo textos sobre o Havaí (maluhia), sobre os Romanov (Tsar), teorias (miss Holmes), curiosidades (tia Magnólia), textos pessoais (caderneta azul), diálogos sobre filmes (aí meu santinho!) e tutoriais de unhas (nailand).
  E, aguenta essa novidade, vou publicar vídeos no YouTube de unhas também, então a tag nailand vai ficar forrada de tutoriais, dicas de cuidados com as unhas e tudo mais que se possa imaginar sobre esse universo.
  Ah, eu também vou ter outros marcadores legais por aqui, mas esses são os que eu já escolhi um nome e acho que vai ser bem legal produzir material para tudo isso. Eu estou SUPER empolgada!
  Eu também tenho que dizer, para quem já acompanha, que acompanhar o conteúdo do blog vai ser mais fácil agora: não vai mais ter post todos os dias. Eu só vou publicar quatro vezes na semana, sendo um post de unhas aos domingos e um de resenha às quartas. Quintas e sextas os posts serão variados, de acordo com o que sair no meu sorteio de publicações.
  Assim fica melhor para mim e para quem curte o que eu publico. E não, o blog continua não sendo uma fonte de renda, caso algum espertinho (você sabe que eu estou falando com você) queira tirar essas conclusões.
  Bom, por hoje é isso e eu espero que essa notícia tenha deixado vocês felizes o mesmo tanto que me deixou.
  Boas lonjuras!
  Com amor...


You May Also Like

0 comentários. Clique aqui para comentar também!