Nail Art: Horns

"Também quero acreditar que posso voar até o espaço sideral montado nas costas macias de pinguins gigantes [...]" - "O teorema Katherine", de John Green


  Materiais:
  *Casco de cavalo/base
  *Taça de cristal (Dailus)
  *Surpresa de uva (Dailus)
  *Gelatina de morango (Dailus)
  *Sagu de vinho (Dailus)
  *Ataque duplo (Impala)
  *Telefone sem fio (Risqué)
  *folha
  *pincel fino
  *boleador
  *removedor
  *algodão
  *palito de madeira
  *cera nutritiva

  Queridos leitores, essa onda de "desenhos hipsters", como diria a minha prima, tem seu charme pessoal e apesar de abominar a ideia da caça por diversão e da exposição voluntária de crânios, gosto da ideia de chifres (em sentido de fóssil) se misturando com a flora da primavera.
  Achei que seria fofo fazer algo inspirado nessa ideia e aí eu fiz essa nail art.
  Enfim...

  Primeiro passo: se organizar


  Antes de fazer qualquer coisa, eu pego tudo que vou precisar para fazer as unhas.
  Sei que esse parece um passo óbvio, mas eu gosto de lembrar que ele é muito importante, porque pode ser crítica a situação, caso esqueçam de pegar alguma coisa.

  Segundo passo: passar a base


  Eu sempre gosto de passar uma base nas unhas para garantir que elas estarão longe da química do esmalte.
  A minha base preferida é a Casco de cavalo que, independente da marca, fortalece as unhas e estimula o crescimento.

  Terceiro passo: passar o esmalte

Primeira camada

Terceira camada

  Como eu queria uma coisa delicada, escolhi o Taça de cristal para o fundo.
  Ele tem uma fórmula bem ralinha, então eu passei três camadas para conseguir uma cobertura completa.

  Quarto passo: limpar


  Eu prefiro fazer a limpeza dos excessos do jeito "tradicional", com o algodão embebido em removedor e preso ao palito, porque gosto do acabamento e também porque é o jeito que eu tenho prática, mas fica a seu critério o meio de limpeza.

  Quinto passo: os chifres


  Com o Ataque duplo e o pincel fino, eu fiz dois traços curvados na unha do anelar.
  Os traços têm que sair do meio da unha, mais ou menos, e subir as laterais com um comprimento razoável.


  Então eu fiz, ainda com o pincel fino, dois traços saindo de cada um dos chifres, formando ângulos no meio do traço que já existia. Isso deu a aparência de chifres de cervo, que é um animal que eu acho super gracioso e imponente.

  Sexto passo: as flores


  Com o Telefone sem fio e o pincel fino, eu fiz uma folha bem na ponta central de um dos chifres.


  Aí eu usei o boleador e o Gelatina de morango para fazer dois círculos, distantes um do outro, que seriam as bases das minhas rosas em botão.


  Para dar profundidade, usei o pincel fino e o Taça de cristal. Fiz dois traços arredondados dentro das flores.


  Então eu usei o Sagu de vinho e o boleador para fazer mais duas flores em botão nos espaços vagos dos chifres.


  Como o Sagu de vinho é mais líquido e demora um pouco mais para secar superficialmente, aproveitei para desenhar, em cima das flores e entre os chifres, um coração e duas pintinhas. Tanto o coração quanto as pintinhas foram feitos com o boleador e o Gelatina de morango.


  Isso deu tempo para o roxo secar um pouco, e aí eu terminei essas flores fazendo traços curvados com o Surpresa de uva e o pincel fino.


  E para a folha eu usei o pincel fino e o Ataque duplo, para dar a mesma profundidade que tinha dado para as flores. Fiz uma cruz disforme para dar a sensação de falsa profundidade.

  Sétimo passo: a francesinha


  Sei que a foto das francesinhas está "fora de ordem" com o passo à cima, mas fazer as francesinhas enquanto os chifres secavam foi uma questão de praticidade, já que o esmalte marrom já estava aberto.
  Eu sempre faço as minhas francesinhas no "olhomêtro", usando o pincel fino e a cor que eu ache prudente, que nesse caso foi o marrom.

  Oitavo passo: finalizar


  Como não sou muito fã de bases e óleos secantes, esperei tudo secar naturalmente e apliquei a cera nutritiva, que mantém tudo hidratado, mesmo por cima do esmalte.
  Eu sei que a nail art de hoje poderia ter sido melhor, mas eu realmente amei o resultado final desse desenho.
  Com amor, Mallú.

Comentários