Cultura inútil: A maldição dos Romanov

"Uma coisa é certa: a confiança inquestionável que Nicolau e Alexandra depositavam em Grigóri, como o chamavam, estava baseada numa crença profunda e genuína de que ele era - pura e simplesmente - não apenas um curandeiro, mas também um homem de Deus, enviado para ajudá-los quando ninguém mais podia." - "As irmãs Romanov", de Helen Rappaport


  Queridos leitores, quem assistiu ao filme "Anastácia", da Fox (não da Disney), conheceu uma versão mágica e interessante sobre a morte dos últimos Romanov...
  Existe uma lenda que diz que Grigori Rasputin, um homem considerado santo pela família do tsar Nicolau II, teria jogado uma maldição na família. E a verdade é que o filme foi inspirado em um boato que realmente existiu na corte russa.
  Vamos ao que levou ao boato...
  A história entre os Romanov e Rasputin começa na infância de Alexei¹. Ele sofria de uma doença genética e sem cura chamada hemofilia, e tinha várias crises hemorrágicas, em algumas delas ficando quase a beira da morte.
  Foi em uma dessas situações, quando já estavam sem esperança, que conheceram o milagroso "monge louco", Grigori Rasputin.
  Rasputin era um tipo de místico (por falta de definição melhor) que, dizem, operava milagres.
  Todas as vezes que foi necessário, Rasputin salvou a vida de Alexei e, por isso, começou a receber um tratamento muito valioso por parte da família. Alexandra, a tsarina, mais do que os outros, o enxergava como um tipo de santo.
  Alguns relatos afirmam que Nicolau e o resto da família apenas suportavam a presença de Rasputin². Esse mesmo tipo de relato garante que em algum momento perto da morte de Rasputin³, Nicolau e ele tiveram um desentendimento tão sério que levou Nicolau a expulsá-lo da corte.
  Desse possível desentendimento, Rasputin teria ficado ressentido e irritado e, então, teria amaldiçoado a família, condenando-os a morte.
  Se realmente houve algum tipo de aviso profético, não passou disso: um aviso.
  É comentado que Rasputin teria vendido sua alma em troca do fim dos Romanov.
  De fato, a família foi assassinada, mais ou menos, dois anos depois da morte de Rasputin, mas, caso realmente tivesse acontecido uma desavença grave a ponto de existir uma ameaça, o tsar não teria exigido que o corpo fosse enterrado dignamente e com as devidas honrarias.
  Basicamente, essa é a lenda que ronda a "maldição dos Romanov"...
  Ainda vou falar muito sobre eles por aqui, mas esse post está curtinho porque ele está ligado direto a homenagem ao centenário dos Romanov.
  É isso.
  Com amor, Mallú.
  ¹Alexei: apesar da popularidade das quatro filhas do tsar Nicolau II, houve de fato um herdeiro. Ele era o quinto e último filho do tsar, e foi assassinado com toda a sua família na madrugada do dia 18 de julho de 1918, quando tinha mais ou menos quatorze anos.
  ²O que é uma mentira, já que o próprio Nicolau ouvia o que Rasputin tinha a dizer sobre Deus e permitia que suas filhas acompanhassem essas reuniões.
  ³Rasputin foi encontrado morto em um lago. O laudo garante que ele morreu de hipotermia, mas antes de ser jogado no lago (no mesmo dia) ele foi envenenado, fuzilado e espancado (e dizem que também foi castrado). Curiosamente ele morreu de frio porque o lago estava parcialmente congelado e não de afogamento (encontraram água em seus pulmões), ou de qualquer outra causa.

Comentários